half banner
Notícias
feed   Você está em: Notícias de Saúde
A+ | a-
Brasília
A positividade tóxica pode afetar a saúde mental?
Publicado em: 02/06/2022 pela equipe do Brasília Web

A positividade tóxica pode afetar a saúde mental?

No artigo, a psicóloga explica a diferença de otimismo e positividade tóxica, comenta os malefícios que ela pode trazer, cita frases otimistas e positivas tóxicas para que o leitor saiba diferenciar e fala sobre a importância do autoconhecimento.

   

* Psicóloga Alessandra Augusto

Você sabe diferenciar positividade tóxica e otimismo? É muito comum que elas sejam confundidas, porém são muito diferentes. A positividade tóxica é uma negação daquilo que está acontecendo ou até mesmo de como estou me sentindo naquele momento. Não é o que está sentindo, mas algo imposto. O otimismo é ver o lado bom em cada situação, mesmo em situações difíceis. Nesse caso, você não nega o que sente.

A positividade tóxica pode trazer malefícios, além de afetar a saúde mental. Como a pessoa não consegue expor as emoções, ela acaba engolindo o discurso das falas positivas e abafando o que sente. Suprimir os sentimentos negativos, seja em nós mesmos ou no outro, não faz bem. Nossos sentimentos precisam ser validados e acolhidos, não negados. Em situações de estresse, tristeza ou inconformidade, permita-se sentir.

Evite usar frases e procure filtrar o que ouve para que não seja afetado por falas de positividade tóxica. Fala otimista usam expressões, como, por exemplo, "eu entendo a sua dor e o que eu posso fazer para te ajudar?"; "estou aqui para te ouvir, estou aqui para te ajudar". São falas para auxiliar, para ajudar a trazer uma solução adequada e leve para a situação.

Já as frases positivas tóxicas estão em frases, como: "você não está sentindo isso", "está exagerando", "não vale a pena falar sobre isso, porque isso sempre aconteceu assim e não vai ser você que vai mudar isso". São expressões que diminuem o que a pessoa está sentindo.

É importante se autoconhecer e entender seus limites para que a fala do outro não se torne um regulador de sentimentos. Ao se guiar pelo outro, você anula seu sentimento e com isso acaba somatizando.

Devemos estar atentos com nossas falas para não prejudicar ou diminuir o sentimento do outro. Lembre-se que a positividade tóxica abafa e nega os sentimentos, diminui o que se está sentindo e temos que tomar cuidado para não fazer isso.

(*) Alessandra Augusto é formada em Psicologia, Palestrante, Pós-Graduada em Terapia Sistêmica e Pós-Graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental e em Neuropsicopedagogia. É a autora do capítulo "Como um familiar ou amigo pode ajudar?" do livro "É possível sonhar. O Câncer não é maior que você".

Em 02/06/2022
Fonte: Joyce Nogueira - Agência Drumond - Assessoria de Comunicação
Foto: freepik


super banner
Leia mais sobre: Notícias de Saúde

1169 Registros: - Exibindo 1 de 167 - Primeiro - Anterior  - |  1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 |  -  Seguinte - Final

Desenvolvido por: Logo PortalBSB © 2000/2022 - Portal BSB Soluções em Internet | Certificado de Acessibilidade validado pela W3C na modalidade máxima WAI-AAAA e WCAG 1.0 | Certificado de Acessibilidade do código CSS validado pela W3C | Certificado de Acessibilidade validado pelo Acesso Brasil